12 de ago de 2011

Informática auxilia aulas para jovens e adultos


As aulas de Matemática da Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Escola Jones dos Santos Neves, em Baixo Guandu, passaram a contar com o auxílio da Informática e da Internet para facilitar o aprendizado dos alunos.
As aulas desenvolvidas no laboratório pelo professor Paulo Alex Dummer contextualizam os conteúdos aplicados em sala de aula. “A Matemática é muitas vezes temida pelos alunos. Com a utilização dessas ferramentas, que são mais descontraídas, podemos trabalhar o conteúdo de forma prática, desmistificando esse certo pavor pela matéria”, diz.


O professor acredita que com o uso da Informática nas aulas de Matemática também é possível trabalhar a inclusão digital, conhecer novas tecnologias e, principalmente, perceber a aplicabilidade do conteúdo no dia a dia. “Muitos alunos trabalham em comércio e outras atividades, então podem lá mesmo executar a elaboração de planilhas e conhecerem as fórmulas e não apenas os resultados”, destaca.

A troca de conhecimento e informação entre os alunos e a experiência adquirida pelo professor e pelos estudantes é destacada pelo docente. “A experiência no laboratório foi muito boa e proveitosa. O curso de capacitação ‘Mídias na Educação’, oferecido pela Sedu, abriu muitos horizontes com exemplos e ideias boas para trabalhar”, ressalta.




Publicado em:
11/08/2011 - 08:40
Texto: Letícia Bazet
Assessoria de Comunicação/Sedu 
Rovena Storch/ Aline Nunes/ Karolina Gazoni 

7 de ago de 2011

Internet auxilia alunos da EJA no estudo de Química

Os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Escola Estadual Doutor Jones dos Santos Neves, localizada em Baixo Guandu, estão ampliando seus conhecimentos das aulas de Química com o auxilio do laboratório de Informática da unidade.

O trabalho, coordenado pelo professor Roberto Monteiro, aborda o conteúdo de estrutura dos átomos e é uma das propostas do livro ‘Viver e Aprender’, adotado para atender às especificidades da EJA, contribuindo para potencializar as práticas e ações pedagógicas do professor e ampliar os conhecimentos dos alunos.

Durante as atividades, o professor utiliza os recursos da Internet para estimular a pesquisa sobre conceitos químicos nas etapas de produção de alimentos como chocolate, refrigerante, além de alguns aspectos a respeito da evolução das ideias sobre o átomo desde a antiguidade até os dias atuais.

Roberto destaca que a utilização da Internet torna conteúdos considerados difíceis, como o estudo da Física, Matemática e Química, mais divertidos e facilita a compreensão. “A diversidade de sites possibilita aos estudantes terem um grande número de informações sobre determinado tema e, durante as atividades, foi possível tirar dúvidas e curiosidades que em sala de aula muitas vezes não surgiam”, frisa o professor.



Texto: Maria da Glória Sarmento
Assessoria de Comunicação/Sedu