23 de nov de 2008

Histórias da Vanda

FELIZ DIA DO PROFESSOR!


Todos os anos, no dia do Professor, fazemos uma atividade muito interessante em sala de aula: entrego uma folha em branco para cada aluno escrever meus defeitos e qualidades. É preciso muita coragem, pois criança não mente e fala o que sente. Porém, é gratificante e curioso observar como as crianças enxergam a pessoa do professor.

A classe fica em silêncio. Você fica no meio da sala e as crianças ali, te observando, escrevendo, às vezes rindo sarcasticamente, outras vezes escrevendo quinhentas vezes uma idéia que não quer calar...
Após recolher as folhas, digo que vou ler em casa . Depois, com calma, vou lendo aqueles relatos sinceros:

“ Minha professora às vezes é calma, às vezes é brava, mas eu gosto das aulas dela.” É...posso dizer que esse aluno percebeu que o professor é um ser humano e que os dias não são todos azuis...Mas é preciso tomar cuidado para que a variação de humor não atrapalhe a qualidade das aulas.

“ Gosto de ouvir minha professora contar histórias, porque eu fico imaginando tudo na minha cabeça.” Puxa, que comentário legal! Acho que mais algumas crianças também gostaram dessa parte. Vou ler mais livros para ter mais histórias para contar.

“ Aprendi a escrever historinhas com a tia. Ela falava que eu escrevia só duas linhas, agora eu escrevo mais de dez! “ Bom, às vezes é preciso ter cuidado com as palavras. Será que falei sem pensar? Mas valeu o toque. Acho que a quantidade de linhas de um texto não tem tanta importância assim, mas da próxima vez vou deixar isso mais claro.

“ Gostei de fazer pesquisa no quintal. Eu aprendi sobre os seres vivos.” Que gracinha! Esse aí vai ser cientista!

“ Não gosto quando a minha professora passa muito dever no quadro.” Será que nossos alunos estão ficando preguiçosos ou nossas aulas menos atrativas? Tenho que dosar melhor as atividades escritas para não haver cansaço.

“ Quando a gente não sabe o dever, a professora ensina até a gente aprender.Ela não desiste! “ Puxa, acho que esse comentário me deixou emocionada... Esse é o verdadeiro sentido da profissão de professor:não desistir de ensinar.

Ao final, porém, um comentário chamou-me a atenção:

“ Minha professora sempre chega sorrindo.” Acho que eu mesma nunca havia me dado conta disso. Essa atitude positiva despertou algo de bom nessa criança. Será que vou conseguir manter esse sorriso até a hora da saída? Creio que, com a ajuda de Deus, com um bom Planejamento e muita força de vontade, vou continuar tendo orgulho de ser professora!

2 comentários:

Naty disse...

Olá!
Meu nome é Natália Becattini e trabalho no Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita (Ceale) da Universidade Federal de Minas Gerais. Temos uma revista chamada Letra A e um portal na internet (www.ceale.fae.ufmg.br), que são voltados para os professores e trás matérias e reportagens sobre diversos temas ligados à pratica de ensino. Estou fazendo uma matéria para o portal sobre como a internet pode ajudar os professores a melhorar sua prática, e preciso de um professor para falar sobre isso. Caso você tenha interesse e disponibilidade, por favor, mande um e-mail para natybecattini@gmail.com.
Obrigada.

Criando e Copiando Sempre disse...

Amiga ! jamais pense em desistir de ser professora... Quem entra no seu blog já percebe de cara que você é uma professora nota 10... E por falar em nota 10, tem um presentinho pra vc n meu blog. Bjim e fique com Deus... Bom final de semana