13 de mai de 2009

Como “corrigir” os textos das crianças?


Um dos referenciais teóricos que está nos ajudando: Produção de texto: escrever de verdade, reportagem da Revista Nova Escola, na edição de jan/fev de 2009, também disponível aqui (primeira de uma série de matérias publicadas ao longo do ano).

Interessante, e urgente, abordagem sobre a função social da leitura e da escrita.

Produzir textos é um processo que envolve diferentes etapas: planejar, escrever, revisar e re-escrever. Esses comportamentos escritores são os conteúdos fundamentais da produção escrita.

Quer dizer, para que esses comportamentos escritores se efetivem, temos que exercitar a escrita de verdade e não apenas aquela para cumprir uma tarefa escolar.

Temos, também, que desenvolver os comportamentos leitores: ler os textos que circulam socialmente, ler o que escrevemos, para qualificar.

Essas práticas permeiam as aulas no ensino médio… mas com as crianças de seis, sete anos? o que fazer? como fazer?

“Em qualquer série, como na vida, produzir um texto é resolver um problema”, ensina Telma Ferraz Leal.

Ao ler essa postagem no blog da Profe Suely (Ufa! Bloguei) imediatamente nos pegamos revendo as formas de ensinar, mas revendo sobretudo o que podemos melhorar em nossa prática.

Tais indagações me levaram a refletir sobre o trabalho de produção escrita que estou realizando com meus alunos de 3ª e 4ª séries, o Caderno de Registros. O objetivo do trabalho é principalmente despertar o gosto pela escrita. Para tanto os alunos são levados a registrar em um caderninho previamente preparado momentos motivadores da sala de aula como, projetos ou situações que fogem da rotina. O que já foi possível perceber é que quanto mais motivador o momento, mais motivados eles estarão na hora de registrar. Sem um bom motivo, dificilmente eles registram com prazer, aí a atividade se torna totalmente mecânica. Um bom exemplo foi a semana dedicada às mães, os alunos estiveram envolvidos em todos os momentos, ajudando desde a tomada de decisões até o momento final que, culminou com a contação e dramatização da história "O Grande Rabanete" da Tatiana Belink, e entrega das lembranças. Na hora de registrar todos os acontecimentos e ler os registros estavam todos super motivados.

Nesse momento, estou procurando focar mais em despertar o gosto pela escrita, ainda não estou me voltando muito para correção das produções, mesmo quando chamo a atenção para as regras apreendidas, dou um toque nas questões de repetição de palavras, ou dou dicas para tornar o texto mais coerente e coeso, não deixo que tudo isto se torne mais importante do que o registro em si.

"(...) o ato de ensinar exige certos cuidados sem os quais não se atinge o objetivo maior do ensino, que é a aprendizagem." ( Profa. Dra. Silvia Pereira. Leia o artigo As habilidades de ensino no blog Caldeirão de ideias do prof. Robson Freire).

E nessa luta permanece sempre a insatisfação e a dúvida: Poderei fazer melhor? Como?


5 comentários:

Patrícia disse...

Oi, tem um selinho no meu blog pra vc!

Profe Suely disse...

Oi, Lenira e meninas!

Nunca trabalhei com as séries iniciais... e agora, estou dando aulas para o curso normal em nível médio: um grande desafio! uma grande responsabilidade!
Tenho estudado bastante... e os temas são apaixonantes...

O engraçado é que muitas convicções minhas como a de que escrever é reescrever e reescrever (um texto sempre pode ser melhorado!!) sofreram um abalo: será que com as crianças o processo é o mesmo???

Pelo que tenho lido acho que sim... mas devemos ter o cuidado para que esse processo de reescrita não se torne uma chatice...

O Caderno de Registros que propões é uma alternativa muito legal!!!

Concordo que a reescrita não é apenas para melhorar a grafia, mas, principalmente, para dizer de forma mais clara - coesa e coerente - o que se quer dizer!

Sempre acompanho o Alfabetização em foco; agora, com mais um interesse: aprender mais e mais com as práticas de vocês!!! Para poder partilhar com @s alun@s do magistério!!!

Abraços!

Olímpia Bezerra disse...

Oi minhas lindas, que saudade!
Tem um selinho doce pra vocês lá no meu cantinho.
Beijinhos!

Michelle disse...

Olá!

Passei para fazer um convite. Criei um novo cantinho: www.docematemática.blogspot.com, pois adoro matemática e acho que ela é desvalorizada nas séries iniciais. Este blog nasceu com o intuito de repensar a educação matemática nas séries iniciais, propondo uma matemática lúdica, prazerosa, instigadora. Quero provar que a matemática não precisa ter o gosto amargo da opressão e da nota zero. A matemática pode ser doce!

Espero sua visita!

Abraços, Michelle

Anônimo disse...

OLÁ QUERIDAS EU SOU ESTAGIÁRIA E ESTOU A 4 MESES COM UMA TURMA DE 3º ANO, MEUS ALUNOS SÃO BASTANTE "ATRASADOS" PRA SÉRIE EM QUE ESTÃO... EU ENCONTRO BASTANTE DIFICULDADE DE TRABALHAR COM ELES PRINCIPALMENTE NO Q DIZ RESPEITO A LEITURA, QUERIA UMA DICA DE COMO DESPERTAR NELES A VONTADE DE LER POR PRAZER E NÃO POR OBRIGAÇÃO... XERÃO \0/.